21 April 2019 03:51:53
Navegação
· Principal
· Artigos
· Notícias
· Fotografias
· Links
· Fórum
· Downloads
· Contacto
· Pesquisa
· Site 2001-2006
PUB
Últimos Artigos
· Aldeia Segura - Pess...
· O que uma brasileira...
· Isna recorda as caça...
· Um poeta sírio e par...
· Eleitor :: Perguntas...
· AMIANTO
· Aldeia portuguesa es...
· First Moon Landing 1969
· 1º Drone na Isna - J...
· Casamento Sandra e J...
II. Os nossos avós falavam assim. Animais

II

articles: Os nosso avos.jpg
Os nossos avós falavam assim:

 

Selecção de palavras e expressões retiradas da

 

Etnografia da Beira

Volume VI, 2.ª edição, 1967

 

Autor: Jaime Lopes Dias

 

 

 

II - Os animais


1 - Nomes:

 

Abespra - Vespa

Alacrário ou alacrenço - Lacrau

Amarela, marela - Um de muitos nomes que os pastores põem ás cabras

Aneméis - Animais

Bácoro - Porco pequeno

Barraco - Varrasco. Porco

Bicos - Galinhas

Capado - Bode castrado

Burranco - Burro corpulento de tenra idade

Tchbérro - Chibato pequeno depois de deixar de mamar

Gambozino - Bicho suposto com que se enganam os rapazes em caçadas nocturnas

Maneira - Cabra ou ovelha maneira, que anda à mão

Mocho (a) - Animal a que falta um chifre ou os dois

Redolho - Borrego ou cabrito que nasceu fora de tempo

Tchavelho  - Chifre ou corno (Parto - te um tchavelho)

Tchiba ou tchberra - Cabra nova depois de desmamada

 

2 - Objectos e actividades relacionadas com os animais

 

Aboar - Voar

Abocar - Abrir a boca aos animais para ver a idade

Alça - Dizem aos animais para levantarem as patas

Amojo - Úbere de animal que dá leite

Arrédeas - Rédeas

Arrodear - (os rebanhos) Agrupar, descansar

Aquedar - Acalmar, sossegar

Badalhoca - Porcaria que pende da lã das ovelhas

Bobrage - Beberagem

Botcho - Para chamar os cães

Catrapão - Besta ou animal que tropeça a cada paço

Escafuntar - Assustar, afugentar

Escarrapatchar - Montar com as pernas escarranchadas

Espojar - se  - Deitar - se volteando - se

Manear - Abortar, a cabra maneou

Reção - Ração

Sarrado - Fechado, o portão está sarrado

Soltar - Suspender, são horas de soltar

Catchaço - Pescoço

Golas - Rápidos dos rios e ribeiras

Mão canha  - Mão esquerda

 

O Autor:

Jaime Lopes Dias nasceu em Vale da Senhora da Póvoa (Penamacor) em 1900 e faleceu em Lisboa em 1977. Formado em Direito pela Universidade de Coimbra, trabalhou no Serviço Público, tendo desempenhado vários cargos: Notário em Idanha - a - Nova, administrador deste concelho, secretário - geral do Governo Civil de Castelo Branco, alto funcionário do Ministério do Interior, e, desde 1946 a 1960 (data da sua aposentação), director dos Serviços Centrais e Culturais da Câmara Municipal de Lisboa.

A sua Etnografia da Beira (em doze volumes, o primeiro publicado em 1926), continua a constituir trabalho de referência no conjunto da Literatura em Português consagrada ao tema.

 

 

Artigo enviado para edição por: JOÃO LAIA NASCIMENTO


Utilizadores Online
· Visitantes Online: 1

· Membros Online: 0

· Membros Registados: 75
· Último Membro: figueiredo
Entrar
Utilizador

Senha



Se esqueceu a sua senha?
Solicite uma nova aqui.
Pesquisa
Mural de Recados
Fazer login para enviar uma mensagem.

31/07/2018 15:43

05/01/2018 15:05
Oleiros: Isna recorda caçadas do Rei D. Carlos: http://www.reconq.
..i-d-carlos

25/07/2017 01:32
SmileVIVA A BANDALHEIRA TSF, Fernando Alves, http://www.tsf.pt.
..id=3544850

25/07/2017 01:28
INCÊNDIO - Auto Proteção http://www.tsf.pt.
..77624.html

28/03/2017 18:55

Tempo de processamento: 0.00 segundos 1,290,331 visitas únicas